A PROPOSTA

A partir do registro audiovisual das memórias afetivas, a relação com a música e a trajetória profissional, a websérie "Cor do Som: Memórias da Música Negra" aborda as diversas contribuições de musicistas negros para a música brasileira contemporânea. Nesse projeto piloto, foram entrevistadas três personalidades. 

OS MÚSICOS

Participam desta série três dos  mais notáveis músicos instrumentistas brasileiros:  o renomado percussionista Fred Prince, o consagrado maestro, arranjador e pianista Laércio de Freitas e o conceituado trompetista Walmir Gil. Eles têm em comum uma vasta trajetória profissional como instrumentistas, experiência que os caracteriza como “veteranos” da música. Esse fator é o fio condutor da websérie.

O CONCEITO

O projeto "Cor do Som" tem origem nas inquietações do jovem músico, compositor e pesquisador Maurício Pazz, que em suas pesquisas acadêmicas se deparou diversas vezes com a escassez de registros disponíveis e acessíveis sobre a carreira de musicistas instrumentistas negros(as).

Quando superam a barreira do anonimato, aparecem na condição de “gênios” cujo talento é quase sempre atribuído a um “instinto” que os guia arbitrariamente, e não ao aprimoramento da técnica e de suas capacidades criativas de produção e execução. 

Assim, esse projeto foi concebido justamente a partir da necessidade de valorizar e publicizar a trajetória e a produção artística e intelectual de músicos negros que, por efeito do racismo, têm suas histórias obscurecidas, bem como sua produção pouco (re)conhecida.

Por meio da linguagem audiovisual, pretende-se ampliar o repertório documental que possibilite o reconhecimento desses artistas como participantes ativos na história da música brasileira.

 

Esse projeto foi Contemplado no Concurso de Apoio a Projetos de Proteção e Promoção das Culturas Negras do Edital do Programa de Ação Cultural (Edital ProAC nº 28) edição 2018, promovido pela Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo.

Realização